Alergia respiratória: causas, sintomas e prevenção
Voltar

Alergia respiratória: causas, sintomas e prevenção

2 de junho de 2017

Quem sofre de asma, bronquite, sinusite, rinite e outros problemas respiratórios sabe como os efeitos dessas alergias podem impactar a qualidade de vida. Embora elas sempre acabem aparecendo – com maior ou menor intensidade em determinadas épocas do ano e fases da vida –, conhecer os seus sintomas, causas e tratamentos é importante para lidar com as alergias respiratórias da melhor maneira possível.

Afinal, o que são alergias respiratórias?

Alergia é um tipo de reação, mais ou menos intensa, provocada por elementos presentes no ambiente. Quando afeta o sistema respiratório, leva o nome de alergia respiratória.

alergia

Fonte: g1.com.br – com informações da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia

Quais os tipos de alergias respiratórias mais comuns?

Bronquite, sinusite, rinite e asma são alguns exemplos de alergias respiratórias mais comuns. A rinite, por exemplo, afeta cerca de 10% da população adulta mundial. No Brasil, estima-se que a rinite afeta 30% da população, segundo dados da OMS.

Quais são as causas das alergias respiratórias?

As alergias nada mais são que uma reação “exagerada” do organismo à presença de algum elemento. Pode ser desde ácaros (a causa mais comum) a fungo, pêlos ou saliva de animais, tintas, pólen, enfim: qualquer substância que provoque esta reação intensa no organismo. Estas partículas, chamadas de alérgenos, podem encontrar-se no ar, e ao entrar em contato com o organismo da pessoa alérgica, provocam os problemas respiratórios.

Quais são os sintomas das alergias respiratórias?

Os sintomas das alergias respiratórias podem surgir isoladamente ou combinar-se entre si. Os sintomas mais frequentes nas alergias respiratórias mais comuns são:

Rinite

Asma

Bronquite

Sinusite 

Rinite - sintomas

Alergia respiratória

É importante determinar o que está causando a alergia respiratória para que o tratamento seja feito da maneira correta e não apenas aliviando os sintomas. Por isso, é importante que também seja feita uma prevenção das crises de alergia. Consulte o seu médico.

Como prevenir crises de alergia?

Embora seja difícil evitar alergias, já que as partículas que as causam estão por toda a parte, há algumas ações que podem ser feitas para minimizar o contato do alérgico com a substância que provoca essa reação em seu organismo:

evitar

A importância do diagnóstico médico

Alergia é uma doença séria que deve ser tratada pelo médico. Mais uma vez, a automedicação pode trazer sérias consequências e ainda piorar o estado de saúde do alérgico. Além de determinar os elementos que causam a alergia, o médico irá decidir qual é o melhor tratamento. Alguns medicamentos têm efeitos colaterais incômodos, como sonolência, e só o profissional de saúde pode dizer qual é o medicamento e a dosagem mais indicados para cada paciente.

Não tratar uma alergia da maneira correta irá impedir o alérgico de levar uma vida normal, sem crises e sem os sintomas que além de muito incômodos, atrapalham as atividades do dia-a-dia.

Tomando todos os cuidados e fazendo o tratamento adequado, as crises alérgicas e a ocorrência dos sintomas das alergias respiratórias diminuirão consideravelmente.

A Docctor Med cuida da sua saúde e da sua família com carinho.