E agora? Meu filho não quer comer.

E agora? Meu filho não quer comer.

Um dos maiores pesadelos que os pais tem é com a falta de interesse de algumas crianças na hora da alimentação. A preocupação com a sua saúde leva-nos, muitas vezes, a forçá-los a comer à base de brigas e chantagem. Isso acaba gerando um estresse durante as refeições e o efeito acaba sendo contrário. Veja abaixo algumas dicas de como podemos ajudar na alimentação das crianças.

1 Não encha o prato de comida;

É um erro pensar que ele precisa de muita comida. Ele precisa do suficiente. Além do mais, o estômago dele é bem menor do que o nosso. Ele precisa comer mais vezes ao dia, em porções menores. E cada prato terminado é uma vitória, não frustre a criança.

2 Defina horários fixos para as alimentações;

Cuide para que ele não fique “beliscando” antes do almoço e do jantar. No horário das principais refeições ele deverá estar com fome, e ficar dando “lanches” aleatoriamente tais como biscoitos, doces, etc. fará com que ele não tenha fome na hora correta. Muitas crianças usam essa estratégia, comem pouco e dizem não querer mais. Pouco tempo depois se queixam de fome. Os pais ficam com pena e dão o que eles querem. Guarde o prato com a comida que sobrou na geladeira e ofereça assim que estiver com fome. Se você não ceder, ele desistirá de fazer isso.

3 Ofereça alimentos atrativos aos olhos e ao paladar;

Tempere o alimento, dê cor aos pratos. Você pode estimulá-lo a comer fazendo pratos divertidos. Seja criativo e faça do momento da refeição um prazer para a criança.

4 Identifique a rejeição por algum tipo de alimento;

Não desista facilmente quando ele recusar determinados alimentos, mas depois de várias tentativas para fazê-lo comer sem sucesso, você precisa ter consciência de que não deve mais insistir pois criará um bloqueio com outros alimentos.

5 Evite a “monotonia” alimentar a repetição constante do cardápio;

Não tem como comer com prazer a mesma coisa todos os dias. Ofereça um cardápio variados ou até mesmo o mesmo alimento, mas preparado de forma diferente. Ex. Cenoura com carne, bolo de cenoura, salada de cenoura ralada, etc.

6 Coma os mesmos alimentos que seu filho;

A partir de 1 aninho seu filho já pode comer as mesmas coisas que você e sua família. Imagine como ele vai olhar para o prato com creme de espinafre vendo você comer uma porção de batata frita com bife ao alho e óleo que você preparou para o restante da família.

7 Faça do horário da refeição um momento único;

Boas conversas e sorrisos, nessas horas, ajudam a criar um clima de alegria e tranquilidade. A criança se sentirá bem, vai querer ficar mais tempo na mesa e acaba se alimentando melhor.

8 Faça do horário da refeição um momento sem distrações;

Algumas crianças param de comer para assistir TV, caso ela esteja ligada durante as refeições. Outras esquecem de comer para brincar com o brinquedo que levou para a mesa. Evite a dispersão.

A perda de apetite pode ser sintomas de várias doenças, como anemia, hepatite, problemas digestivos e de fundo emocional, entre outros. Por isso, se seu filho não está se alimentando direito, é bom levá-lo ao pediatra.

Agende sua consulta.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Adicionar Comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados*

1 × 3 =