INFECÇÃO URINÁRIA um mal que atinge até 80% das mulheres

INFECÇÃO URINÁRIA um mal que atinge até 80% das mulheres

A infecção urinária é a infecção bacteriana mais comum nas mulheres, a mesma chega a atingir em pelo menos uma vez na vida até 80% do público feminino e tem como principal grupo de risco mulheres entre os 20 e 40 anos e gestantes. No caso dos homens os mesmos sofrem mais na primeira infância e depois dos 55 anos, principalmente pelos distúrbios na próstata.

Dependendo onde os agentes invasores se instalam, a doença é chamada de cistite (uretra e bexiga), vulvovaginite (abertura da vagina) ou pielonefrite (rins).

Uma das principais causas desta enfermidade é a velha situação de “trancar o xixi”. Muitas pessoas ignoram o sinal do cérebro de que a bexiga está cheia e postergam a liberação da urina, porém, ao não urinar, a uretra pode ficar mais suja e facilitar uma complicação.

5 dicas para evitar doenças no aparelho urinário.

  1. Beber água é fundamental para prevenir inflamações e infecções. A hidratação ajuda a manter o aparelho ativo, com fluxo de urina normal e saudável. A água também é necessária para uma série de processos metabólicos e biológicos do organismo;
  2. A higiene íntima também é imprescindível, principalmente para as mulheres, que têm a vagina e o ânus em locais muito próximos. Sabonetes íntimos também são úteis, mas devem ser usados na medida certa (até uma vez por dia), porque a vagina tem uma flora bacteriana importantíssima para manter o pH da região e proteger a mulher. Absorventes internos precisam ser trocados a cada 2 ou 3 horas, e não se deve dormir com eles;
  3. Observar os sinais do corpo. Um dos principais sinais é o sangue na urina. Quanto este sinal surge a probabilidade de você precisar de tratamento é de 80% . O surgimento de sangue na urina pode indicar infecções, doenças hereditárias (como rins policísticos), pedras nos rins, doenças de próstata, traumas e até tumores. Sempre que você detectar sangue na urina, é preciso procurar um médico e fazer os exames indicados;
  4. Prestar MUITA atenção na cor da urina, que normalmente deve ser clara. Uma coloração mais amarelada pode ser falta de hidratação, alimentação ou decorrência do uso de medicamentos. A primeira urina do dia é mais escura porque à noite um hormônio secretado aumenta a absorção de água e a concentração de urina;
  5. Urinar depois do sexo. Isso porque o atrito e as bactérias envolvidas na relação podem contaminar a região pélvica da mulher. Ao fazer xixi, o aparelho urinário é exercitado e elimina grande parte das bactérias que podem ter entrado na uretra e ir em direção à bexiga. A própria vagina já concentra micro-organismos que podem causar infecção;

DIAGNÓSTICO
Existem dois exames essenciais para descobrir qual é a origem do seu problema urinário. O primeiro é um teste de urina tipo 1, que fica pronto no mesmo dia e detecta o número de leucócitos (células de defesa) no xixi. Se houver demais, é sinal de que alguma bactéria entrou no sistema urinário e está causando infecção.

O segundo exame é a urocultura. As bactérias da urina são cultivadas durante cinco dias para identificar quem são elas e, consequentemente, qual é o antibiótico mais eficaz para eliminá-las.

Para que a saúde da mulher esteja sempre bem acompanhada a mesma deverá consultar o Ginecologista no mínimo uma vez ao ano e conforme o seu histórico de saúde duas vezes.

Agende já a sua consulta!

 

 

Adicionar Comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados*

um × 2 =