10 dicas para uma nova rotina alimentar

10 dicas para uma nova rotina alimentar

A chegada de um novo ano é sempre motivo para novos planos. É a hora de repensar o que fazemos de errado e recomeçarmos com o pé direito em busca de mais saúde e qualidade de vida. Dentro dos planos sempre tem o de iniciar  ou retomar a academia e é claro o de colocar aquela dieta esquecida durante as festas em prática. Por conta disso, fizemos uma lista para você criar uma nova rotina alimentar em 2018. Então, vamos começar ainda hoje?

10 dicas para uma nova rotina alimentar

  1. Inclua alimentos integrais na dieta: Alimentos na versão integral, como os pães feitos com farinha 100% integral, contribuem com mais fibras na dieta, ajudando na manutenção das taxas de açúcar no sangue em níveis normais.
  2. Beba mais água: Seis a oito copos por dia contribuem para o funcionamento do organismo. Além disso, a hidratação adequada traz consequências positivas para intestino, cabelos, pele e unhas.
  3. Atenção com as bebidas alcóolicas: Contém 7 kcal por grama, quase tanto quanto a gordura, e não tem nenhum benefício nutricional. Além de ser fonte de calorias vazias, o álcool pode conduzir à hipoglicemia, seguida por picos de fome. O excesso ainda prejudica o funcionamento do fígado.
  4. Fique atento ao sal: O excesso aumenta o risco para hipertensão arterial e doenças cardiovasculares, além de provocar retenção de líquidos e aquela sensação de inchaço.
  5. Evite pular refeições: Oideal é fazer pelo menos três refeições por dia (café da manhã, almoço e jantar), intercaladas por pequenos lanches, com intervalo de três a quatro horas entre as refeições.
  6. Evite grandes restrições: Restringir demais a quantidade de alimentos ingeridos faz com que se deixe de consumir nutrientes importantes ao organismo. Além disso, excluir algum nutriente (carboidrato, proteína, gordura) por muito tempo prejudica o bom funcionamento do organismo e dificulta manutenção do peso além de favorer o efeito sanfona.
  7. Mais gorduras boas: Óleos vegetais (azeite extra virgem, canola, soja etc.), castanhas, abacate, peixes e creme vegetal contribuem para redução dos riscos de doenças do coração.
  8. Mantenha o prazer de comer: Comer devagar é necessário para que o organismo perceba a ingestão do alimento e, consequentemente, controle o apetite e a sensação de saciedade.
  9. Consuma de três a cinco frutas por dia: Além de excelentes opções para os lanches intermediários, contribuem com o fornecimento de vitaminas e minerais, assim como de fibras, que ajudam a manter a glicemia estável e a controlar o peso.
  10. Moderação no consumo de cafeína: Alimentos como café, chocolate, refrigerantes a base de cola e chá mate são ricos em cafeína, que em excesso aumenta a liberação de adrenalina.

Mas lembre-se que o recomendável é que todo o processo de reeducação alimentar seja acompanhamento de um nutricionista.

Agende já a sua consulta!

Adicionar Comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados*

quatro + dez =