7 FATORES DE RISCO PARA A DOR NAS COSTAS

7 FATORES DE RISCO PARA A DOR NAS COSTAS

Umas das queixas mais comuns dos pacientes nos consultórios médicos é a dor nas costas. E não estamos falando somente de pessoas com maior idade, a dor está presente também no público mais jovem (incluído crianças)

A coluna é constituída por uma série de ossos, que são chamados de vértebras. Esse conjunto de vértebras é dividido em quatro regiões, que são:

– cervical (pescoço), com sete vértebras;
– torácica (tronco), com doze vértebras;
– lombar (região da cintura), com cinco vértebras;
– sacro (região do quadril), com cinco vértebras fundidas;

O cóccix (ponta final da coluna) tem de quatro a cinco vértebras, também fundidas e o sacro é a base da coluna vertebral que se articula também com a bacia. Assim, as alterações que ocorrem nessa região poderão trazer muitos problemas para a coluna.

CUIDADOS COM AS CRIANÇAS

O uso de mochilas é adequado, pois distribui o peso de maneira uniforme nas costas e nos ombros. Mas alguns cuidados devem ser adotados:

–  Evite colocar muitos objetos desnecessários, tornando-as muito pesadas;

– As mochilas devem pesar no máximo 10% do peso da pessoa que vai carregá-las;

– As alças devem ser reguláveis, acolchoadas e largas;

– A mochila não deve ser maior do que o tronco da criança;

7 FATORES DE RISCO PARA A DOR NAS COSTAS

1- Sobrepeso

Normalmente, pessoas que estão acima do peso acabam impondo um esforço adicional sobre a coluna, agravando o problema de dores nas costas.

2- Tabagismo

Você sabia que o hábito de fumar pode elevar o desenvolvimento de dor nas costas, principalmente em pessoas que sofreram alguma lesão na região e ainda prejudica a boa recuperação de pacientes que passaram por cirurgias na coluna? Pouco se fala sobre a relação desse hábito com a dor nas costas, mas estudos têm demonstrado que o tabagismo pode aumentar as dores musculares e articulares. Além disso, quando associado ao processo de envelhecimento, aumenta as chances de doenças articulares, com o aparecimento, principalmente, das artrites, artrites reumatoides ou osteoartrites.

3- Postura incorreta

Os cuidados com a postura não remetem somente à estética, a boa postura é imprescindível para evitar a dor nas costas. Se você não se posiciona corretamente nas atividades simples do dia a dia, no trabalho, ao sentar e ao deitar, por exemplo, mais cedo ou mais tarde a sua coluna será bastante afetada pelo mau hábito.

4- Sedentarismo

Você não costuma praticar exercícios físicos com regularidade? Saiba que o nível de condicionamento físico influencia bastante na ocorrência de dor nas costas. Pessoas que não se exercitam com frequência, adotando comportamentos mais sedentários em suas rotinas, estão bem mais suscetíveis à dor nas costas.

5- Má alimentação

Uma dieta bem selecionada é fundamental na busca por um bom condicionamento físico, juntamente com a prática regular de exercícios. Dica: Existem alimentos que auxiliam diretamente na regeneração muscular, prevenindo o maior desgaste e a fadiga. Fortalecer a musculatura de sustentação da coluna é essencial para prevenir as dores na região.

6- Envelhecimento

É mais comum que com o envelhecimento a dor nas costas seja mais recorrente. O hábito de cuidar bem da coluna desde a juventude, com exercícios de fortalecimento da musculatura de sustentação da região e com a adoção de uma postura correta em todas as atividades do dia a dia, ajuda bastante na condição do paciente na velhice.

7- Trabalho repetitivo

Alguns dos fatores que provocam a dor nas costas estão relacionados com o trabalho repetitivo, a inclinação e a torção do tronco, ações de empurrar e puxar, além de posturas de trabalho estáticas ou sentadas.

Se você sofre frequentemente com dor nas costas, vale procurar um médico que atua na área de ortopedia e investigar o caso com mais detalhe.

Agende já a sua consulta!

Adicionar Comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados*

5 × dois =