O que é cardiologia? Quais as doenças mais comuns do coração e os seus sintomas

O que é cardiologia? Quais as doenças mais comuns do coração e os seus sintomas

Saiba sobre a cardiologia

O que é cardiologia, quais as doenças mais comuns do coração e os seus sintomas, o que é insuficiência cardíaca. Confira tudo isso e muito mais neste artigo.

O que é cardiologia?

Cardiologia é a especialidade da medicina responsável por cuidar do coração e do sistema circulatório (veias, artérias, vasos sanguíneos). Todas as doenças que afetam estas partes do nosso organismo são tratadas pelo médico cardiologista.

O que faz um médico cardiologista?

O cardiologista é o especialista responsável pelo diagnóstico e tratamento das doenças cardiovasculares, ou seja, as doenças que afetam o coração e o sistema circulatório.

Através de exames clínicos ou baseado em exames específicos dessa área, ele prescreve medicamentos e tratamentos, indica ou realiza cirurgias.

Também é responsável pela reabilitação de pacientes com insuficiências cardíacas ou circulatórias ou por pessoas que passaram recentemente por uma cirurgia deste tipo.

Quando consultar um médico cardiologista?

O cardiologista deve ser consultado em duas situações: para prevenção ou tratamento de doenças cardíacas. A prevenção é muito importante, dado o alto índice de mortes por doenças cardíacas e a maior incidência dessas doenças a partir dos 18 anos de idade.

A maior parte das doenças que afetam o coração podem ser melhor tratadas ou mesmo evitadas se o cardiologista for procurado periodicamente para exames.

No entanto, há a necessidade de se consultar um médico cardiologista sempre antes de iniciar qualquer atividade física regular ou antes da realização de qualquer cirurgia.

Quais são as doenças cardíacas mais comuns e seus sintomas?

Angina

É a dor no peito, provocada pela isquemia (falta de oxigenação) no coração. Pode acontecer quando o coração é submetido a um esforço extremo, passando quando cessa a causa do esforço, ou mesmo em repouso.

Falta de ar, arritmia e cansaço são os sintomas mais comuns. Pode ser um indício de uma doença cardíaca mais séria, e a ocorrência frequente de angina predispõe o paciente a um futuro ataque cardíaco. Entre os fatores de risco, estão obesidade, tabagismo e hipertensão, entre outros.

Arritmia cardíaca

É o batimento acelerado ou irregular do coração. Causa desconforto e tem diversas causas, como esforço intenso, ansiedade, situações de estresse ou medo, anemias e problemas na tireoide.

Uso em excesso de cafeína ou de alguns medicamentos podem causar a arritmia. Se associado a este sintoma houver falta de ar, desmaios e dores no tórax, é necessário procurar um médico imediatamente.

Aterioesclerose

É conhecida popularmente como “endurecimento das artérias”. Ocorre quando as artérias que levam o sangue para o resto do corpo ficam estreitas e duras. Geralmente está associado ao envelhecimento do corpo, uma vez que as artérias, quando saudáveis, são flexíveis. Bloqueios causados por colesterol e gordura também podem levar à aterioesclerose.

Os sintomas mais comuns são dores no peito ou na área onde ocorre o bloqueio da artéria, como cabeça ou membros, inferiores e superiores. Pode levar a um infarto. Fatores de risco incluem obesidade, sedentarismo, estresse e tabagismo.

Cardiomiopatia

A cardiomiopatia ocorre quando o coração está inflamado e aumenta de tamanho. Com isso, o tecido cardíaco “estica” e o coração perde força, parando de bombear o sangue na intensidade correta. Pode levar a um ataque cardíaco.

Fatores como pressão arterial alta durante muito tempo podem causar cardiomiopatia, mas também são comuns casos de cardiopatia congênita.

Dentre os sintomas, estão falta de ar, cansaço extremo após esforço ou mesmo em repouso, tosse, arritmia, inchaço nos membros inferiores (pernas, pés, tornozelos), tonturas. Deve ser tratada rapidamente pois pode levar a outras doenças mais sérias.

Hipertensão

Ao bater, o coração bombeia o sangue, o que causa uma pressão sobre as artérias. Quando esta pressão ultrapassa determinados limites, tem-se a hipertensão arterial, que pode levar a uma série de outras consequências para a saúde.

Pode ser causada por fatores genéticos, mas existem outros fatores de risco, como obesidade, sedentarismo, consumo excessivo de sal e bebidas alcoólicas, por exemplo, que podem levar ao aumento da pressão arterial.

É uma doença silenciosa na maioria das vezes, embora alguns sintomas possam ser notados com o decorrer do tempo, como dores no peito e cabeça, tonturas e zumbidos no ouvido.

Infarto

O infarto do miocárdio, como é chamado pelos médicos, ocorre quando o bloqueio de fluxo de sangue no coração ocorre por um tempo tão longo que acabe danificando ou matando o músculo cardíaco.

Pode ser fatal e é por isso que, aos primeiros sintomas, deve-se chamar imediatamente o atendimento de emergência. Está ligado à arterioesclerose, que é o estreitamento e endurecimento das artérias do coração.

É muito comum que os fatores que levam ao infarto ocorram sem que o paciente tenha nenhum sintoma e até mesmo se exercite regularmente. Por isso, fazer consultas e exames regularmente é de extrema importância.

No entanto, dores no peito e no queixo, dores que irradiam para os braços, sonolência, palpitações e vertigens, assim como falta de ar, fadiga persistente, são sinais de que o coração pode estar infartando. Na presença desses sintomas, que variam muito de pessoa para pessoa, é fundamental procurar ajuda médica o quanto antes.

Insuficiência cardíaca

A insuficiência cardíaca ocorre quando o coração não consegue bombear o sangue para o corpo como deveria. Pode ser crônica, afetando a pessoa ao longo dos anos, e afetar os dois lados do coração, ou apenas um deles.

Existem vários fatores que levam à insuficiência, embora a mais comum seja a obstrução dos vasos sanguíneos e artérias. Os sintomas mais comuns são fadiga, em exercício ou em repouso, ganho de peso, inchaço em braços e pernas, aumento do abdômen, arritmia, palpitações, levantar-se frequentemente para urinar à noite, dentre outros.

Também pode acontecer de um paciente sofrer de insuficiência cardíaca e não apresentar nenhum sintoma, exceto quando ocorre alguma outra doença, como as doenças reais, ou problemas na tireóide ou infecções em que ocorre febre muito alta.

Pode levar ainda ao surgimento de outras doenças cardíacas. Por isso, o diagnóstico precoce é de extrema importância.

Qual a importância do diagnóstico?

Segundo dados do Ministério da Saúde, 30% das mortes de brasileiros todo ano são causadas por doenças no coração e no sistema circulatório – o infarto está entre as principais doenças cardíacas causadoras de mortes no país.

A maior parte dessas doenças, como vimos, pode ser tratada ou evitada consultando-se o médico cardiologista frequentemente, realizando exames e adotando hábitos saudáveis de vida. Tomar estas atitudes garante a saúde do coração e uma vida mais plena e com bem-estar.

Conte com a Docctor Med! Encontre o Centro Médico mais próximo de você.

 

Adicionar Comentário

O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados*

2 × quatro =